Guia de Raças | Cães

País de Origem: Inglaterra

Classificação: Cão de pequeno porte

Perfil: Carinhoso, obediente, brincalhão

Expectativa de Vida: 15 a 16 anos

Tamanho: Com peso até 3,1kg

Pelagem: De comprimento moderado e reto, brilhante e de estrutura fina e sedosa

Cor: Fulva dourada intensa; não pode haver mesclagem de pelos escuros ou encarvoados na cor fulva

HISTÓRIA DA RAÇA

Embora a raça tenha aproximadamente 100 anos, sua origem não está completamente explicada – provavelmente pelo fato dos trabalhadores do norte da Inglaterra (que desenvolveram o Yorkshire Terrier) terem evitado toda a divulgação para impedir qualquer exploração lucrativa. Entretanto, parece provável que os escoceses, em busca de trabalho na indústria de lã de Yorkshire, tenham trazido vários tipos de Terrier – entre eles o Skye e o extinto Clydesdale para cruzarem com cães locais como o Terrier de Leeds de pelo longo. O Maltês, o Manchester preto e castanho e o Dandie Dinmont também podem ter contribuído para a formação das linhagens. No início o “Yorkie” era um cão bem maior do que o animal que conhecemos hoje, porém a criação seletiva dos indivíduos menores fez com que o cão se tornasse cada vez menor no decorrer dos anos.

 

PADRÕES DA RAÇA - DE ACORDO COM A CBKC (CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA)

A vantagem de antecedentes (que caçaram ratos) faz do Yorkshire Terrier um cão esperto, corajoso e inteligente, que não se deixa intimidar por cães maiores ou invasores de sua residência. Além de ser um excelente cão de guarda, é um amável cão de companhia. A exemplo de todos os Terriers, a alegria do Yorkshire o faz estar sempre em movimento e brincando, ainda que esteja com idade mais avançada – e é claro que o ambiente e a educação que recebe vai influenciar em seu comportamento. Criadores aconselham a não procurar por cães com menos de dois quilos, pois são mais delicados e menos resistentes às enfermidades. Eles também aconselham na hora da escolha do animal dar preferência aos filhotes de pernas mais finas, pois geralmente crescem com bom tamanho – enquanto que os de pernas grossas podem se tornar grandes demais. Faltas – Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizada a exata proporção de sua gravidade. Nota – Os machos devem apresentar dois testículos, de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.

 

PERFIL

O Yorkshire é uma raça inteligente, extremamente carinhosa, obediente, vibrante e brincalhona. Suas raízes são um dos motivos que o torna tão encantador, pois é um Terrier – grupo que abrange mais de 30 raças, todas ativas, destinadas a localizar e caçar animais em tocas, sem a ajuda humana. Isso o faz um cão com estilo independente e esperto. É capaz de resolver problemas sozinho, analisando causa e consequência dos acontecimentos. O Yorkshire Terrier é uma raça de cão ativa e participativa, que possui um comportamento carinhoso, doce e muito sociável, tornando-o um grande companheiro dos integrantes da família. Adora brincar e participar de atividades divertidas, gosta de receber atenção, principalmente do dono (um comportamento típico desta raça é andar atrás do dono) e, quando recebe atenção, costuma retribuir com atitudes amáveis. Adapta-se facilmente em locais pequenos como, por exemplo, em apartamentos e casas sem quintal.

 

PELAGEM

No tronco o pelo é de comprimento moderado, perfeitamente reto (sem ondulações), brilhante, de textura fina e sedosa – nunca lanosa. O pelo cai perfeitamente reto, repartido por uma linha que se estende da trufa à extremidade da cauda, de maneira igual para cada lado.

 

COR E MARCAÇÃO

Na cabeça a cor é fulva dourada intensa – que não deve alcançar o pescoço. Também na pelagem não poderá haver qualquer mescla de pelos escuros ou encarvoados na cor fulva. Todos os pelos de cor fulva são mais escuros na raiz que no meio, ficando mais claros nas pontas. O maior desafio em criar o Yorkshire, de acordo com criadores, é obter a coloração correta da pelagem, pois as maiores pontuações dessa raça se referem à coloração. Por definição o Yorkshire deve ter duas cores: o azul-aço escuro (cinza-brilhante quase preto tendendo ao azulado) e o fulvo (amarelo-tostad), sendo que as cores não devem se mesclar. O azul-aço não deve ser escuro demais a ponto de ficar preto, nem claro parecendo prateado. Já os pelos fulvos são levemente mais claros nas pontas do que nas raízes, produzindo um colorido dourado. Contudo, embora a escala de cores tenha sido abolida, o desejo de perfeição nas cores ainda continua claro no padrão dessa raça.

Assine nossa Newsletter
Mapa do Site