Cuidados, Dicas e Notícias
Artrose: doença que atinge não só animais mais velhos (16/02/2011)
No Brasil ainda estamos no verão e, por isso, todos vêm reclamando pelo calor excessivo. Porém logo mais a estação muda e o friozinho do outono chega, para o desespero de muitos animais de estimação por causa da artrose, quando eles sentem mais dor que o normal. E, ao contrário do que algumas pessoas pensam, a artrose não é um problema apenas dos animais mais velhos: ela também atinge cães jovens. Esta é uma doença que se caracteriza pela destruição das cartilagens articulares e substituição por tecido ósseo. A artrose não tem cura e tende a evoluir caso não seja controlada. Ainda há algumas raças que geneticamente têm mais tendências à enfermidade como os teckel, buldog e pug, além de outras raças que adquiriram o problema com o passar dos anos por cruzamentos indevidos (consanguinidade) como o labrador retriever, o golden retriever, o pastor alemão, o poodle e o rottweiler. Alguns deles apresentam o problema muito cedo, a ponto de existirem animais com a doença em último grau antes de completarem um ano de vida. “O tratamento para a artrose pode ser cirúrgico em casos mais graves, através das artroplastias ou do conservador, por meio de medicamentos, condroprotetores e antiinflamatórios, fisioterapia e acupuntura. Mas o mais importante e, teoricamente, mais simples, é o controle de peso e a adequação do ambiente”, alerta o veterinário Gustavo Gonçalves. Segundo o profissional, animais com artrose nunca devem ter sobrepeso e seus donos devem evitar ao máximo criá-los em ambientes com piso liso.
Assine nossa Newsletter
Mapa do Site