Cuidados, Dicas e Notícias
Quais raças de cães a ter mais problemas de saúde? (02/03/2019)

Doenças genéticas em cães é uma preocupação de quase todos os donos desses bichinhos. Afinal, quanto mais doenças um cão for propenso a ter, mais caros serão os cuidados com ele, especialmente na velhice. Claro que para todo caso há exceção. Ainda assim, uma lista de raças de cães mais propensas a doenças pode te ajudar a decidir na escolha de qual cãozinho levar pra casa.

Não limite suas opções por causa da lista dessa matéria, pois nem todos os cães apresentam os problemas de saúde listados, e claro, o amor não vê DNA. E nós damos sugestões de como lidar com esses problemas de saúde de forma eficiente para quem quer ter os cães dessas raças de qualquer jeito.

Husky Siberiano: Distúrbios autoimunes
Os huskies siberianos parecem estar predispostos a uma variedade de doenças autoimunes, muitas das quais afetam a pele. Estas condições causam feridas e perda de pelo, muitas vezes na face. Uma condição imune afeta a pele e os olhos e pode levar a problemas oculares como glaucoma e catarata.

Buldogue: problemas respiratórios
Como todos os cães de focinho achatado, os buldogues podem sofrer de problemas respiratórios. As narinas pequenas, o palato mole alongado e a traqueia estreita são as razões pelas quais ele provavelmente ronca, e podem levar a uma emergência com risco de morte se ele ficar superaquecido ou exausto. É por isso que é importante manter os buldogues frescos no verão e nunca exagerar nos exercícios.

Pug: problemas oculares
Corrimento lacrimal persistente, secreção ocular mais intensa, piscar os olhos com frequência e dor são alguns dos sintomas do Entrópio, doença comum nos Pugs. Entrópio é a inversão de parte ou de toda margem palpebral, causando irritação da córnea por atrito devido ao contato dos cílios com a córnea, podendo resultar em perfuração ou úlcera de córnea e até perda da visão. O entrópio é corrigido por meio de cirurgia.

Labrador Retriever: Obesidade
Assim como com as pessoas, a obesidade está ligada a problemas de saúde em cães. Os labradores já têm essa tendência e precisam de muitos exercícios e alimentação controlada para não ganhar quilos extras, que podem prejudicar – e muito – a qualidade de vida do peludão.

Dachshund: problemas de coluna
Por causa de seus corpos longos, os dachshunds correm maior risco de lesões nas costas e problemas de disco na coluna vertebral, e a melhor maneira de evitar esse tipo de problema é mantê-los no peso. Tente também limitar a subida e descida de escadas para não sobrecarregar as costas.

Poodle: glaucoma
Poodles são uma das poucas raças que têm maior propensão a essa doença ocular grave. O glaucoma é um acúmulo de líquido no olho, que causa pressão, dor e, eventualmente, cegueira. Quando identificada precocemente, pode ser tratada com medicamentos.

Cocker Spaniel: infecções de ouvido
Cães como cocker spaniels, com orelhas peludas, são propensos a infecções frequentes nos ouvidos. A melhor prevenção é limpar as orelhas do seu cão a cada duas semanas e, ocasionalmente, virá-las para trás para deixá-las “respirar”. Também corte cuidadosamente qualquer pelo que cresça na parte de baixo das orelhas para ajudar a manter os canais do ouvido secos.

Fonte: bitcao
Assine nossa Newsletter
Mapa do Site