Cuidados, Dicas e Notícias
Fique atento: doenças oculares nos pets são mais comuns do que se imagina. (03/01/2019)

A visão é um instrumento importante para os animais de estimação, principalmente para os gatos, que ainda têm um extinto selvagem de caçar muito presente na sua genética. Por isso, as Doenças Oculares em animais podem se tornar um sério problema para o bem-estar deles! Seja um cachorro ou gato, devemos nos manter alertas com sintomas, através do comportamento dos bichinhos.

Secreção em excesso nos olhos ou comportamento que mostre que o animal está incomodado são sintomas fáceis de perceber. Sempre que você notar algo de errado, procure um profissional de sua confiança.

Basicamente quase todas as doenças oculares em animais têm como sintomas principais vermelhidão e dor nos olhos. O pet fica esfregando a cabeça no chão, ou com as patas. Essas mudanças de comportamentos devem ser observadas. Muitas vezes, um probleminha simples causa outras doenças mais graves nos olhos.

Irritações simples também é um problema!

O pelo muito grande na área dos olhos também pode causar irritação dos bichos. Isso pode abrir uma janela para infecções sérias. Assim como em nós, o sabão ou xampu podem causar desconforto na hora do banho. Esse é um momento que merece atenção redobrada. Utilize produtos específicos para a higiene dos animais.

Entre as doenças que atingem os olhos dos pets, elencamos as 6 mais comuns:

- Catarata: uma das principais causas da cegueira nos animais de estimação, geralmente esse problema é herdado dos pais e aparece depois dos 5 anos de idade. Se não for tratado adequadamente, pode provocar perda parcial ou completa da visão. Os olhos ficam levemente esbranquiçados no centro;

- Ceratite: essa doença pode ser identificada em cães ou gatos de todas as idades! No estágio leve e com os remédios certos, ela pode se curar rapidamente, por isso é importante ficar atento. O tratamento é feito com um colírio à base de antibiótico;

- Conjuntivite: inflamação da conjuntiva, uma mucosa dos olhos que têm a função de proteger as pálpebras. Diferente da conjuntivite humana, nos animais ela não é transmitida para outros animais e nem para nós, humanos;

- Entrópio: uma má-formação dos cílios do cachorro que provoca irritação contínua nos olhos. Imagine uma pequena poeira nos olhos 24 horas por dia... essa é uma das doenças mais comuns nas raças de nariz achatado, que só pode ser resolvida com cirurgia. Isso faz o cachorro piscar mais que o normal, resseca as lágrimas e abre uma porta para outras infecções;

- Glaucoma: pressão intraocular elevada, que causa a deterioração da retina. Além da vermelhidão, dor e piscadas frequentes, o glaucoma possui outros sintomas bem particulares: o animal vomita, perde o apetite e anda com a cabeça baixa.

- Olho seco: acontece quando o animal não produz lágrimas suficientes para lubrificar corretamente os olhos. Esse problema causa inflamação nas córneas e só pode ser tratado com o uso de colírios especiais. Essa síndrome também é conhecida como ceratoconjuntivite.

Fonte: gurupet.com.br
Assine nossa Newsletter
Mapa do Site